Gravidez

Como é a sua pele moldada no útero?


A pele do seu futuro bebê se desenvolve muito cedo durante a vida fetal. Tem um papel sensorial e troca com o exterior. Aqui, mês a mês, como evolui.

1º mês

  • O embrião é coberto com uma camada de células planas, a epiderme. Os vasos sanguíneos se formam sob a derme em desenvolvimento. Estima-se que a pele do recém-nascido contenha vinte vezes mais vasos sanguíneos do que os necessários para o seu próprio metabolismo, um excesso necessário para a termorregulação.

2º mês

  • A epiderme é composta agora de três camadas: uma camada basal invadida por células pigmentares (melanócitos), uma camada intermediária composta por células diferenciadas e uma camada superficial, composta por células mortas. Os receptores da pele estão presentes muito cedo, principalmente ao redor da boca.

3º mês

  • Aparecem os cabelos da primeira geração. Finos e não pigmentados, eles constituem o lanugo. Eles desaparecerão na maior parte antes do nascimento para serem substituídos por outros mais espessos.

Quinto mês

  • A sensibilidade do feto ao toque está presente em todo o corpo, mas esses receptores ainda não estão conectados ao cérebro. Às 20 semanas, as primeiras glândulas sudoríparas são colocadas em toda a superfície do corpo, com exceção de algumas regiões, como os mamilos.

6º mês

  • As glândulas sebáceas maduras estão presentes no nível da face. Eles são muito ativos e o sebo que eles produzem se mistura com as células mortas para formar uma camada protetora e impermeável: vernix caseosa.

Sétimo mês

  • As vias nervosas que conectam a pele à medula espinhal estão instaladas.

Maryse Damiens